A Culpa é das Estrelas – John Green

“Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais” palavras do autor de um dos meus livros favoritos “A menina que roubava livros” (porque eu ainda não fiz uma resenha sobre ele mesmo heim). 

Depois de ler duas resenhas e essa frase na capa eu tinha certeza que precisava ler esse livro. Como disse em algum post anterior eu estava numa campanha para me doarem ou me emprestarem livros lembra? Esse foi um que me emprestaram, minha amiga, Vanessa Cyriaco, leu ou me ouviu falar que queria ler este livro e por “coincidência” ela tinha este livro. Na hora peguei pra ler, e terminei em menos de uma semana. 😀

Hazel é uma garota de 16 anos e uma paciente terminal. A vida lhe presenteia com uma rapaz encantador chamado Augustus Waters, Gus, os dois vivem emocionantes histórias. Não aquelas de tirar o fôlego por causa das idas e vindas ou por causa de uma garota do mal. Uma história que tira o fôlego por causa da pureza do amor, nos detalhes encantadores de uma relação, nas declarações, na revelação do sentimento. Não tem aquele aspecto triste e pesado das histórias com personagens com câncer, na verdade, muitas vezes, a gente se esquece desse detalhe.

Jhon Green cria uma personagem que é difícil não dizer que seja uma garota real, Hazel parece uma amiga sua que usa gírias e expressa seus sentimentos como se estivesse escrevendo em um diário.

Mesmo lendo o alerta de Jhon no início do livro: “Este livro é uma obra de ficção. Eu o invetei.” foi impossível não se envolver na história. Me senti a Hazel em relação ao livro “Uma aflição Imperial”. Eu quero saber o que acontece com a Hazel, com seus pais, com os pais do Gus, com o Isaac. Minha vontade é de escrever vários e-mails para o John assim como Hazel fez com o Peter Van Houten. Me sinto parte da história, tenho direito de saber o que acontece depois. Ele deve ter pensando nisso. Okay to exagerando. Não falei que tava quase uma Hazel.      😀

John Green é um dos escritores norte-americanos mais queridos pelo público jovem e igualmente festejado pela crítica. Li várias coisas sorbe o seu humor e carisma, me encantei por ele. *–* E olha eu que eu achei:

Vale muito a pena assistir. Morri de ri. 😀  Ah, também amei algumas frases do livro. Tipo essas ó:

Karol Barbosa

Sua vez,comenta aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s